Expo 2020

Expo 2015, estamos na metade do caminho


50 por cento dos espaços alocados aos países participantes aExpo 2015serão entregues até dezembro, são os primeiros 30 lotes para construção dopavilhõespara a Exposição Universal a ser realizada em Milão no próximo 2015. As obras estão a decorrer de forma artesanal e o prazo prevê a conclusão de 3/4 das obras até fevereiro de 2014. A atribuição completa dos espaços está prevista para abril do próximo ano assim, de 75 por cento, 100 por cento de completude serão alcançados nos meses seguintes.

Para que preocupaçãoPavilhão italiano, o "Palazzo Italia" terá o pico de sua instalação em novembro próximo. O Comissário Giuseppe Sala, na abertura do Encontro Internacional de Participantes que se realiza em Torino, em colaboração com o Bié, Bureau International des Expositions, deu o ritmo de trabalho tendo em vista o evento de abril de 2015.

A Exposição Universal a ser realizada a partir de abril de 2015 representará pelo menos 86 por cento da população mundial. Conforme relatado por ilsole24ore, a organização de EXPO 2015está a todo vapor: 65 contratos de participação já foram assinados, outros 10 serão assinados hoje, último dia de trabalho. E 112 comissários nomeados até agora, “isto significa - explica Sala - que existem contrapartes claramente definidas na gestão das relações com os participantes”. Ontem à tarde, um representante das 120 delegações visitou o canteiro de obras em Rho (Milão), onde estão sendo realizadas as obras de infraestrutura com 800 funcionários.

Hoje também chegou o sim do Reino Unido e a nova lei federal dos EUA prevê financiamento ao país destinado à participação na EXPO.

Grandes benefícios econômicos para a Itália
na visão deExpo, são esperados entre seis e oito milhões de visitantes estrangeiros, número que chega a 20 milhões se considerados também os italianos, com impacto econômico estimado, segundo estudo da Universidade Bocconi de Milão, de 10 bilhões no médio prazo.

As vantagens econômicas não dizem respeito apenas ao forte fluxo turístico: se considerarmos apenas os investimentos diretos dos 60 países que irão construir seus próprios.pavilhões,o valor chega a um bilhão de euros. Considerando os parceiros privados já envolvidos, fala-se de um total de 300 milhões de contribuições tanto em fundos como em serviços.



Vídeo: Zé Felipe - Na Mesma Estrada part. Leonardo DVD Na Mesma Estrada Vídeo Oficial (Dezembro 2021).