Agricultura

Safra de 2013 no Nordeste foi melhor que o esperado


O que dizer sobre o colheita 2013? Iniciada em setembro e em plena vindima das castas precoces (depois das uvas para a base espumante que são as primeiras a acabar nas cubas) as estimativas quantitativas falam para oTrentino um aumento de 15-20% para as uvas brancas, enquanto que para as uvas pretas as quantidades não devem diferir das do ano passado.

Na província de Bolzano o aumento deve ser em torno de 5-10% e com mais detalhes: Schiava e Lagrein + 5%, Merlot, Pinot Nero e Pinot Bianco + 10%, Cabernet, Pinot Grigio, Chardonnay, Müller Thurgau e Sauvignon Blanc + 15%, Traminer aromático + 20%.

DentroFriuli Venezia Giulia há um decréscimo de cerca de 5-10% e também nas demais regiões vitivinícolas italianas colheita 2013 é um pouco tarde, mas promete ser interessante, principalmente em termos de qualidade. Não era para ser dado como certo depois de ondas terríveis de calor (frio) de primavera e verão.

Olhando para o outro lado da fronteira, os franceses têm sérias preocupações, em particular os produtores da região de Bordeaux, onde fortes tempestades de granizo afetaram a produção. Espera-se um bom na Espanha colheita 2013, novamente um pouco tarde.

DentroVeneto bom é esperadocolheita 2013: produção de uvas brancas aumentou 5-10% em relação ao ano passado e quantidade inalterada para uvas pretas. Estes números são positivos se considerarmos a safra caracterizada, até quase o final de junho, por chuvas abundantes e baixas temperaturas que criaram grandes preocupações sobre vários problemas de saúde na vinha.

Os dados fornecidos pela Veneto Agricoltura nos permitem uma visão mais profunda da Região. PARA Verona espera-se um aumento nas uvas Chardonnay (+ 5%), Garganega (+ 0-5%), Corvinone (+ 5/10%), Merlot (+ 5%), enquanto uma diminuição deve afetar as uvas da variedade Corvina (- 5%) e Rondinella (-15 / 20%).

Em treviso espera-se um ligeiro aumento quantitativo de uvas brancas (+ 3/4%), enquanto a produção de uvas pretas deve permanecer inalterada. Para Glera (Prosecco) o aumento deve ser de + 5/10% e para Chardonnay de + 5%. Produção Merlot inalterada. Só em 2012 Treviso e Verona produziram mais de 8 milhões e 400 mil quintais de uvas, três quartos da produção total do Veneto.

Por outro lado, a produção na área de Veneza (-5 / 10%) com Merlot, Glera e Chardonnay anunciado em torno de -5%. Ruim este ano Rovigo, onde reduções de -20 / 30% são esperadas devido a grandes arranques e fortes tempestades de granizo registradas nas últimas semanas.

Vice-versa a Vicenza Aumentos de recorde (+ 10/15%) são anunciados para Merlot e Glera (+ 15%) e Chardonnay (+ 10%). Um sinal positivo em Pádua também para as Colinas Euganei e o território provincial, onde o aumento deve rondar os + 10/12%.

PARA Bellunofinalmente, deve-se atingir uma produção de cerca de 6.000 quintais de uva, cifra quase irrelevante no contexto regional, mas de grande interesse pelo constante aumento que se registra ano após ano nesta província veneziana.



Vídeo: DEUS AINDA FALA - Recebemos uma mensagem profética no Congresso Geral da UMADEB 2020. (Dezembro 2021).