Entrevistas

Decoração urbana: olhos abertos, cidadãos


"Decoração Urbana": grátis, transparente e social. Veja como dialogar com as administrações públicas e participar ativamente na melhoria da sua cidade. Não se trata apenas de uma questão de estética, mas de respeito pelo meio ambiente e por quem aí vive. Nós. Fabrizio Verrocchi ele nos conta como nasceu, o que se tornou em dois anos e o que poderia se tornar ... até mesmo pousando na América.

1) Decoração Urbana: do que se trata?

Decoração urbana nasceu no início de 2011 para construir uma linha direta entre cidadãos e instituições, aproveitando a extrema capilaridade dos smartphones e o poder das redes sociais. O projeto permite que qualquer pessoa contribua pessoalmente com o cuidado de sua cidade, colaborando com a administração, relatando problemas em tempo real, em mapas de acesso livre para mais de 8.000 municípios italianos. Decoração urbana é uma iniciativa sem fins lucrativos, gratuita para cidadãos e administrações, criada pela Maiora Labs, um “laboratório de startups” que atua no setor das TIC desde 2010.

2) O que pode ser relatado e como?

As categorias disponíveis atualmente são resíduos, vandalismo e negligência, rompimento de estradas, degradação de áreas verdes, sinalização ilegal e outdoors. Para fazer uma denúncia, o usuário deve criar seu próprio perfil no site Decoração urbana: a partir desse momento você pode enviar relatórios de lá ou do aplicativo gratuito para dispositivos iPhone e Android. Os relatórios provenientes de smartphones são geolocalização por meio do GPS do aparelho, enquanto o endereço deve ser inserido da web em um campo especial. A partir desse momento, o relatório é público e um Município pode alterar o seu estado, de “pendente” para “responsável” e finalmente “resolvido”.

3) Quantos municípios existem hoje? Que tipo de relatórios você recebe?

Em 2 anos Decoração urbana recebeu mais de 80 administrações municipais para mais de 20 mil sinalizadores em toda a Itália. Uma comunidade decididamente heterogênea foi formada, unida pelo compromisso e senso cívico. Somando os residentes dos “Municípios Ativos” podemos dizer que hoje cerca de 4,5 milhões de cidadãos têm a oportunidade de utilizar esta ferramenta para solicitar e obter respostas das suas administrações municipais. Um resultado decididamente encorajador para um projeto autofinanciado promovido exclusivamente pela web.

4) Que resposta as instituições e UCs deram ao seu estímulo?

Nestes três anos, vimos as mais diversas reações. Desde quem nos acolheu até quem fez de tudo para nos evitar. No geral, a experiência é muito positiva, muitas vezes as UCs ​​nos contatam seguindo os diversos relatos de seus moradores, outras vezes são municípios que “brincam com antecedência”. Desde o início, a resposta dos municípios foi além das nossas expectativas: 85 certamente não são poucos. Um patrocínio com uma realidade amiga do ambiente ou financiamento público permitir-nos-ia acelerar e evoluir o serviço em várias direcções, garantindo a sua estabilidade ao longo do tempo.

5) Você tem colaborações com universidades ou outras realidades?

Com Decoração urbana estávamos entre os co-fundadores da Wikitalia. Nossas peculiaridades atingiram também o mundo universitário: somos objeto de várias teses de graduação e passamos a ser considerados uma fonte de dados. Ao emitir relatórios em dados abertos, Decoração urbana disponibiliza dados de indiscutível interesse produzidos constantemente pelos cidadãos, acessíveis para fins estatísticos, de investigação e integração com outros serviços.

6) Em que consiste a sua colaboração com #salvaiciclisti?

Em bike.decorourbano.org existe um mapa temático com todas as reportagens relativas ao ciclismo, de apoio à campanha e que, ao longo do tempo, recolheu quase duzentas reportagens.

7) CleanApp: o que é? Como isso se relaciona com o seu projeto?

CleanApp é um projeto idealizado por um professor universitário dos Estados Unidos, que visa replicar o "modelo" Decoração urbana (atendimento gratuito ao cidadão e AP, dados abertos, código aberto, transparência) e aplicá-lo em escala global.



Vídeo: Qual o ESTILO da sua DECORAÇÃO? (Dezembro 2021).